Este blogue chegou hoje (17-09-2015) às 66666 vizualizações

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Travanca: Travanca de São Tomé

 Dando continuidade à nossa procura, fomos visitar Travanca.

Capela dedicada a São Tomé, a porta de entrada na capela é ogival, e as laterais românicas na torre sineira; possivelmente uma capela Romano-Gótica.
Estando Travanca situada na antiga estrada romana, que ligava Viseu à Bobadela, depois estrada real, é bem possível ser templo da época Gótica.
Foi capela restaurada; notasse pela telha moderna. Desconhecemos em verdade se algumas alterações foram efectuadas no restauro. A maioria das pessoas contactadas, afirmam que a porta ogival esteve sempre deste lado, e não do lado traseiro. Fomos verificar, e não encontramos vestígios de alguma mudança na construção.

Parte lateral da torre sineira, com três entradas para a porta principal.

Alminhas.
Fonte.
Não foi possível ver as datas, que pensamos estarem aqui representadas.



Casa da eira.



Lareira.

Alpendre, que lá vai resistindo.
Um estreito caminho bem murado; não há lugar para a passagem de duas pessoas frente-a-frente.
Uma das entradas no caminho.




No Cadastro da população do Reino: trauamca tinha 16 moradores; isto é fogos.


Nas memórias paroquiais de 1758: São Tomé de Travanca tinha 67 fogos, que nos dará uns 200 habitantes.

No censo de 1911 tinha 121 fogos, e 452 habitantes.
No censo de 1940 tinha 162 fogos, e 615 habitantes.
No censo de 1960 tinha 198 fogos, e 550 habitantes.
No censo de 1970 tinha 195 fogos, e 533 habitantes.
No censo de 1991 tinha 186 fogos, e 327 habitantes.




Sem comentários:

Enviar um comentário