Este blogue chegou hoje (17-09-2015) às 66666 vizualizações

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Vila Nova da Rainha

No Cadastro da População do Reino (1527): Vila Nova [da Rainha] fazia parte do concelho de Treixedo.
Tinha 27 moradores; isto é, fogos. Que daria uns 90 habitantes.

Em 1732 continuava a fazer parte de Treixedo.
Tinha uns 60 habitantes; número incerto pois uns anos estavam mais, outros menos.

Por Carta de Lei de 28 de Fevereiro de 1835; Vila Nova da Rainha foi desanexada do concelho de Treixedo, e integrada no de Tondela.


DIARIO DO GOVERNO N.º 157
6 de Julho de 1837
Alterações ao Decreto de seis de Novembro de 1836:

Artigo 1º. §. 12.º Os póvos de Nagozello, e Villa Nova da Rainha, actualmente incorporados no Concelho de Tondella, no referido Districto Administrativo de Vizeu, passarão para a Freguezia de Freixedo (sic), e Concelho de Santa Combadão do qual haviam sido desmembrados.

Curiosamente em 3 de Fevereiro de 1838 a junta de Paroquia da Freguesia de Vila Nova da Rainha, mantinha resistência à transferência para o Concelho de Santa Comba Dão.Tendo sidos admoestados pela Secretaria de Estado dos Negócios do Reino.

No censo de 1911 tinha 117 fogos, e 408 habitantes.
No censo de 1940 tinha 70 fogos, e 197 habitantes. Foi designado por Povo este lugar, que era sede.
No censo de 1960 tinha 72 fogos, e 188 habitantes.
No censo de 1970 tinha 63 fogos, e 143 habitantes.
No censo de 1991 tinha 213 fogos, e 372 habitantes. Neste censo apenas foram considerados dois lugares; Gândara e Vila Nova da Rainha.
Estes números não podem ser considerados fiáveis para uma contagem; visto estarem dispersos, ou não, por mais que um lugar.

Em 1911 foi assim distribuído o censo referente à freguesia:
Vila Nova da Rainha, 117 fogos, e 418 habitantes.
Alêm do Ribeiro, 5 fogos, e 8 habitantes.
Gândara, 3 fogos, e 17 habitantes.
Lapa, 5 fogos, e 21 habitantes.
Rebordosa, 3 fogos, e 10 habitantes.
Rojão, 14 fogos, e 53 habitantes.
População dispersa por 9 fogos, e 39 habitantes.

Em 1940 foram estes os números apresentados:
Alcouce, 13 fogos, e 51 habitantes.
Além do Ribeiro, 75 fogos, e 210 habitantes.
Gândaras, 16 fogos, e 89 habitantes.
Lapa, 21 fogos, e 28 habitantes.
Lapadega, 5 fogos, e 46 habitantes! Deve haver engano.
Povo, 70 fogos, e 197 habitantes. Segundo nota, era aqui a sede da freguesia.
Raposeira, 7 fogos, e 24 habitantes.
Rebordosa, 9 fogos, e 27 habitantes.
Rojão, 30 fogos, e 91 habitantes.
Isolados e dispersos, 14 fogos, e 72 habitantes.

Em 1960 foi assim:
A do Pedro, 6 fogos, e 12 habitantes.
Além do Ribeiro, 43 fogos, e 212 habitantes.
Fojo, 17 fogos, e 48 habitantes.
Gândaras [ou Gândara], 71 fogos, e 183 habitantes.
Rojão, 15 fogos, e 47 habitantes.
Soito, 8 fogos, e 36 habitantes.
Vila Nova da Rainha, 86 fogos, e 188 habitantes.
Isolados, 50 fogos, e 171 habitantes. Para onde foram os lugares do censo de 1940?

Em 1970 foi assim:
A do Pedro, 14 fogos, e 34 habitantes.
Além do Ribeiro, 40 fogos, e 98 habitantes.
Fojo, 15 fogos, e 38 habitantes.
Gândaras, 63 fogos, e 184 habitantes.
Rojão, 23 fogos, e 63 habitantes.
Soito, 12 fogos, e 38 habitantes.
Vila Nova da Rainha, 63 fogos, e 143 habitantes.
Isolados, 24 fogos, e 46 habitantes.

Em 1991 uma radical mudança:
Gândara, 80 fogos, e 164 habitantes.
Vila Nova da Rainha, 213 fogos, e 372 habitantes.

Detentor: Instituto Nacional de Estatística.












Estrada para a Gândara; do lado direito a rua do Rojão. Nome muito sugestivo dado a um penedo.

Esta placa (faz-me pensar) será assim?
Não com toda a certeza; há aqui um tremendo erro histórico.
O documento marca os limites do território de Treixedo; Vila Nova não consta no documento, muito menos que se dê o nome de Treixedinho a este lugar. O micro-topónimo Treixedinho existe perto das Lages do Orijal, a ele se dá o nome a um ribeiro; Ribeiro de Treixedinho.



O esteio de suporte tem esculpida uma cruz (alminhas).
Alminhas; cruz com duas hastes. Que fará aqui uma cruz de Lorena!





Sem comentários:

Enviar um comentário