Este blogue chegou hoje (17-09-2015) às 66666 vizualizações

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Casal Bom: São Joaninho

Esta aldeia vem referenciada no ano de 1217:  Torre do Tombo, Sé de Coimbra, 1ª incorporação, maço 10, nº 17.

No Cadastro da população do Reino (1527): casall bom, 3 moradores [scilicet fogos].

No Dicionario Geografico (1751): CAZAL BOM. Aldea na Provincia da Beira. Bispado de Coimbra, Comarca de Viseu, Couto de Mosteiró, Freguesia de S. João do Lugar de S. Joaninho: tem vinte e hum moradores, [scilicet fogos] aos quaes se administrão os Sacramentos da Ermida de S. Estevão, por ficar distante a Paroquia.

No Recenseamento de 1911: tinha 30 fogos e 92 residentes.
No Recenseamento de 1940: tinha 20 fogos e 110 residentes.
No Recenseamento de 1960: tinha 29 fogos e 84 residentes.
No Recenseamento de 1970: tinha 28 fogos e 104 residentes.
No Recenseamento de 1991: tinha 38 fogos e 71 residentes.

Apenas o campanário nos mostra a arte da pedra; tudo o mais foi destruído, em nome da "beleza" estética.
Um pouco de memória, ainda existe nesta pequena aldeia.

Foram rápidos na destruição; até cortaram o trânsito para a colocação de uma grua.












O caricato de tudo isto; é que as obras estão à muitos meses paradas. Até a grua instalada na via pública está a apodrecer.
Não conhecemos a casa, antes da sua destruição. Parece-nos crime de lesa património.

terça-feira, 20 de maio de 2014

O Correio e as Eleições Europeias 2014




Folheto dos CTT: assinado pelo director de filatelia.
Distribuidor SMD; impressão a preto.
Os rolos foram enviados para as Estações de Correios, que tinham ao serviço outro tipo de Distribuidor (Amiel e SMD), e foram colocados; estando assim a contrariar o que acima foi publicado pelo director de filatelia.
Posteriormente ao envio, e colocação dos rolos, foram os Distribuidores colocados fora de serviço; provocando mais uma raridade filatélica.
Estas Etiquetas foram retiradas no dia 19 do corrente mês de Maio; hoje dia 23 o Distribuidor está fora de serviço.
Fomos informados pela chefe da Estação de Correios das Devesas, que este Distribuidor vai ser substituído na próxima semana.
Primeiro enviaram os novos rolos, e só depois é que comunicaram para colocar os Distribuidores fora de serviço: apenas falo do que conheço, será que assim aconteceu em todo o país?
Juntamos o passado com o presente: Distribuidores da Estação de Correios das Devesas.

No 62.º leilão realizado no Ateneu Comercial do Porto foram leiloadas duas séries completas destas etiquetas: uma da maquina SMD  instalada  na "Praça da Justiça, Sta. Tecla, Braga". Foi vendida pelo preço de saída de 200 Euros; outra de uma máquina Amiel (não indicando o local) separada em correio normal e correio azul. Foi vendida pelo preço de saída de 500 euros.
Passam a ser conhecidas quatro máquinas que disponibilizaram estas etiquetas.

terça-feira, 6 de maio de 2014

Vinhais; Cagido; Óvoa

Quando nos dirigíamos para Vinhais reparamos que a Albufeira estava na cota máxima; nunca a tínhamos visto assim. Aproveitamos a oportunidade, e tiramos uma foto à ponte totalmente submersa.

Verificamos que a memória foi pintada. Apesar da crise há quem cuide do património.
Foram os agricultores colocando aqui parte do que resta de uma antiga casa do período romano. A área de dispersão do material cerâmico é grande mas pode dever-se à acção do arado através dos tempos.
O Senhor António dos Santos afirmou-nos: que quem cavasse uns 40 centímetros encontraria pedras. O Senhor António lavrou este terreno com um tractor; sentia pedras quando passava o arado.
Fizemos uma batida pelo local, batida essa por terrenos cobertos de erva, e verificamos alguns fragmentos de tégulas, que indicia mais construções na área de Vinhais.
Imagem só possível por ter sido o terreno fresado há poucos dias.
Já que não pode ser de outra maneira; lá vai o povo conservando a memória da sua terra, amontoando parte da sua história.