Este blogue chegou hoje (17-09-2015) às 66666 vizualizações

segunda-feira, 3 de junho de 2013

CTT: os erros e a filatelia, ou história postal

Como todos sabem no passado dia 1 de Abril os portes da correspondência foram mudados; como sempre, fomos ao sítio dos CTT, e imprimimos os novos portes em vigor.
No que concerne à Posta Restante tinha-se verificado um abaixamento do porte; era 0,57, e baixou para 0,55.
Esta carta que acima mostramos, mostra isso mesmo: 0.57 porte do segundo escalão + 0.68 correspondente ao porte de 0,55 + IVA a 23%. Esta carta passou pelos serviços dos correios da Estação das Devesas, no dia 29 de Maio, e a nós foi entregue no dia 31, dia em que a fomos receber, depois de sabermos, que a Estação de Correios de Santo Ovídio tinha sido encerrada, e toda a correspondência com o código postal 4400, era para essa dita Estação das Devesas enviada.
Hoje dia 3 de Junho fomos à dita Estação das Devesas levantar mais duas cartas, que tinham sido dirigidas à Posta Restante de Santo Ovídio; para espanto nosso a funcionária, que nos atendeu, informou-nos, que o porte era de 0,70, e não de 0,68. Aceitamos a explicação da funcionária "o computador não se engana, eu sim, posso me enganar"; lá pagamos mais os dois cêntimos, e dirigimo-nos ao nosso PC, e fomos de novo visitar o sítio dos CTT. Com espanto verificamos, que o porte tinha sido alterado para o anterior valor de 0,57 + IVA = 0,70.
Poderão alguns dizer, que o porte não está correcto; é verdade, mas quem nos induziu em erro foram os serviços dos CTT, e a carta foi aceite com esse porte. Seria fácil colarmos (agora) dois selos no valor de dois cêntimos, mesmo não sendo cancelados, passariam bem, pois não é incomum circularem selos sem serem cancelados, mas isso, não faria destas duas peças notícia, e História Postal.
Assim se faz a História Postal, sem truques ou malabarismos como é apanágio  de certa gentinha, que abunda nos meios filatélicos deste país à beira mar plantado.

Sem comentários:

Enviar um comentário