Este blogue chegou hoje (17-09-2015) às 66666 vizualizações

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Castro de Ovil

Estou enojado com o que vi hoje em Paramos, Espinho. Não é só a fossa em Lever, e em Póvoa do Lobo; temos também um rio de Merda a correr por uma paisagem de verdejante beleza, trata-se da ribeira de Rio Maior, que vem  de Vila da Feira e passa pelo castro de Ovil, deixando no ar  o odor daqueles que neste país apenas pensam na melhor maneira de ter uma bem recheada conta bancária, sabe-se lá onde. Onde andam os ambientalistas deste país? Temos ou não ministério do ambiente? É ou não o ambiente uma prioridade neste século? Apenas e só, conversa fiada para obter dinheiro dos contribuintes.
Tenham vergonha seu bando de parasitas.

Acreditem; ao ver esta imagem o meu cérebro faz actuar o olfacto, e, o cheiro nauseabundo regressa!

Esta verdura que é um encanto para a vista; não esconde a imagem de um rio assassinado pela incúria dos autarcas de Vila da Feira e Espinho.



Zona do Castro já intervencionada pelos arqueólogos; nota-se a inclusão da tela na estrutura.



As escavações continuam a ser efectuadas: pela área do castro, ainda há muito para pesquisar.
Área rectangular que nada tem a ver com as construções castrejas.






Sem comentários:

Enviar um comentário