Este blogue chegou hoje (17-09-2015) às 66666 vizualizações

quarta-feira, 6 de abril de 2011

PORTES

Por portaria de 12 de Junho de 1815:
Determina-se que as cartas de países estrangeiros que vierem remetidas por mar, paguem interinamente, nas administrações dos correios deste reino, o dobro do que pagam as cartas vindas dos estados do Brasil.

-----------------------------------------------
Convenção com Espanha de 1 de Novembro de 1747:
Em Badajoz os correios de Portugal e Espanha pesavam as cartas em transito por Espanha com destino a Portugal e, com origem em Portugal destinadas à Itália, Flandres e demais terras do Norte.
Por cada onça pagavam os correios de Portugal 1000 réis e os de Espanha 20 "reales" moeda castelhana. Este pagamento era antecipado todas as semanas com a quantia em depósito de 150000 réis por parte de Portugal.
Este conhecimento da convenção foi dado em 24 de Novembro de 1814 e fazia menção na altura às cartas vindas da Alemanha, também ela considerada na convenção, como terra do norte.

----------------------------------------
Convenção com Inglaterra de 19 de Fevereiro de 1810:
Estando a causar polémica na Inglaterra a cobrança de portes por parte dos correios de Portugal, foi dado saber que a convenção com a Inglaterra tinha um artigo:


Que autorizava o governo português, neste caso, os correios a estabelecer portes nas correspondências oriundas dos domínios britânicos, porte esse que era = 1$120 réis por cada onça, dos quais, recebia o agente dos paquetes britânicos 552 réis em moeda metálica e os correios de Portugal 568 réis, dinheiro esse que servia para manter o serviço de correios a funcionar no território português.

Sem comentários:

Enviar um comentário